• (51)3473-5094 - Watsapp Business (51)982022044
  • contato@scaranto.art.br - Rio Grande do Sul / Santa Catarina

Blog

Restaurando livros históricos

Com muita alegria renovamos livros históricos do Registro de imóveis de Jaguarão RS que contam o passado da região da fronteira do Brasil.O município de Jaguarão situa-se no extremo meridional do Brasil, na fronteira com a República Oriental do Uruguai.
A cidade é reconhecida nacionalmente por seus sítios arquitetônicos, que constituem um acervo considerado sem similar em número e estado de conservação no Rio Grande do Sul.

Livros antigos X Saúde

Preparamos uma E-book muito interessante para quem manuseia com frequência livros antigos como livros de registro civil e registros de imóveis. Nele abordamos os perigos que livros sem higienização frequente podem trazer a saúde. Baixe grátis este e-book e cuide da sua saúde e da saúde de sua equipe.

E-book 5 Dicas de Conservação de Livros

Olá, como vai? Preparamos um material que é fundamental para você que dispõe de um acervo bibliográfico que precisa ser mantido em boas condições.O manuseio e a falta de procedimentos preventivos poderão se tornar um grande dor de cabeça quando perceber que seus livros estão se deteriorando. Baixe gratuitamente este e-book e compartilhe com todos da sua equipe.

 

 

 

 

Como fazer a limpeza do acervo

A limpeza periódica da poeira é uma medida preventiva de fundamental importância. É conhecido como a poeira tem uma composição química muito heterogênea e um elevado conteúdo de esporos de fungos nocivos ao papel e couro. Para se retirar a poeira que se encontra depositada nos documentos, certas normas devem ser seguidas:

a) todos os livros ou pacotes dos documentos devem ser retirados das estantes e levados para um lugar aberto;

b) a remoção da poeira deve ser feita com aspirador de pó. Na falta deste, com uma escova de pelo macio, sempre distante do depósito dos documentos, e em lugar aberto e ventilado;

c) as pessoas encarregadas dessa limpeza devem proteger as mãos com luvas de borracha e colocar sobre a boca máscara, sobretudo se a remoção for realizada com escova. Terminado esse trabalho, deve-se lavar cuidadosamente as luvas e as mãos com água e sabão e, no caso de não se utilizarem luvas, usar também um desinfetante;

d) depois da limpeza e antes de colocar os documentos nas estantes deve-se limpar esses lugares e verificar se existem manchas nos assoalhos ou paredes que evidenciem infiltrações de água.

Crescimento e Reprodução dos Fungos em Livros

Ja sentiu cheiro de mofo e bolor nos livros antigos? Cuidado! Eles podem estar sendo a moradia de bactérias que produzem o temível e maléfico mofo. Veja o que favorece o aparecimento de fungos dentro de livros antigos:

Temperatura – Os fungos mostram diversidade de comportamento na variações de temperatura e resistência ao calor. Em temperaturas frias podem permanecer em estado de vida latente, germinando ou voltando a desenvolver-se desde que as condições de temperatura sejam propícias. São capazes de suportar temperatura muito baixa.

As temperaturas altas provocam a morte das células e em temperaturas superiores a 40°C poucos fungos se desenvolvem. No entanto espécies suportam perfeitamente temperaturas de 50° a 90°C. De uma maneira geral o “ótimo” para quase todos os fungos está compreendido entre 20° e 30°C.

Umidade – A água é absolutamente indispensável ao crescimento dos fungos e pouquíssimos se desenvolvem em baixo grau de umidade. Pesquisas feitas demostram que para se verificar o desenvolvimento do mofo o material bibliográfico deve Ter uma umidade pelo menos 10% (fabrico do papel), e a umidade relativa do ar mais ou menos 65%.

Luz – A luz não parece ser requisito essencial ao crescimento dos fungos. Algumas espécies podem crescer indiferentemente na luz ou no escuro. Umas são estimuladas por ela, outras prejudicadas.

Poluição Atmosférica – As impurezas contidas no ar, a acidez do papel e as tintas de impressão podem contribuir para o florescimento do mofo sobre os documentos.

Substâncias Nutritivas – O problema dessas substâncias nutritivas estimulantes do crescimento dos fungos é interessante para as bibliotecas por diversas razões. Alguns fungos consomem celulose (matéria-prima do papel), outros florescem nas substâncias nutritivas dos couros, colas e outros adesivos, ou nas linhas ou fios das encadernações.